Clubes olímpicos pedem voz no COB

Carta aberta diz que "é tempo de reconhecer a relevância"

Torneio Encerramento em Vespasiano
Dez dos principais clubes olímpicos do Brasil divulgaram uma carta aberta na qual cobram participação nas decisões do Comitê Olímpico (COB).

O documento detalha a proposta apresentada à Comissão de Esporte da Câmara dos Deputados e encaminha à Comissão Estatuinte, que estuda as mudanças do Estatuto do COB. 

A principal requisição é destinação das duas vagas de “membros independentes” a representantes de clubes olímpicos.

A carta é assinada por Club Athletico Paulistano (SP), Clube Curitibano (PR), Clube de Natação e Regatas Álvares Cabral (ES), Clube de Regatas do Flamengo (RJ), Esporte Clube Pinheiros (SP), Grêmio Náutico União (RS), Hebraica São Paulo (SP), Minas Tênis Clube (MG), Sociedade de Ginástica Porto Alegre/Sogipa (RS) e Sport Club Corinthians Paulista (SP).

"Manter os clubes olímpicos fora do COB é negar voz, voto e direito a um dos principais "players” do movimento olímpico, aos quais, até agora, somente foram dadas obrigações. É tempo de se reconhecer a relevância dos clubes no desenvolvimento esportivo do país, pois são eles, efetivamente, os responsáveis por formar, treinar, cuidar e manter os atletas olímpicos, muitas vezes utilizando recursos próprios" – diz parte do texto.


Fonte: GloboEsporte.com, Rio de Janeiro