Assembleia Geral Extraordinária CBJ 2018

Evento foi realizado neste 21 de novembro

Nota de Repúdio
22/11/18 - Assembleia Geral Extraordinária, realizada neste 21 de novembro, no Rio/RJ, reuniu 23 presidentes de Federações Estaduais de Judô, gestores da CBJ e a presidência da Confederação para deliberar sobre planejamento da entidade para 2019 em relação ao orçamento, às instalações da CBJ, calendário de eventos e competições nacionais e internacionais, além de questões administrativas de Federações filiadas.
 
A Assembleia ocorreu um dia após reunião do Conselho de Administração da CBJ (20/11) e foi conduzida pelo presidente, Silvio Acácio Borges, ao lado dos vice-presidentes Danys Marques Queiroz e José Nilson Gama.
 
Dessa forma, respeitando medidas de governança e transparência seguidas pela Confederação, a pauta foi deliberada e aprovada, tanto pelo Conselho de Administração, quanto pela Assembleia Geral Extraordinária.

23 presidentes de Federações estavam presentes

Homenagem CBJ
Durante as apresentações, houve diversas manifestações de apoio à gestão atual da CBJ por parte dos presidentes de Federações e a maioria dos tópicos foram aprovados por unanimidade, numa demonstração de união dos 23 presidentes presentes, que compreenderam a importância estratégica das propostas da presidência da Confederação.
 
"Ficamos muito tranquilos e muito seguros de ver que a CBJ está sempre à frente, cumprindo com todas as determinações legais. O Conselho de Administração tem um papel fundamental hoje por ser um dos poderes da CBJ. A clareza das informações e a prontidão nas respostas de todos os questionamentos dão muita segurança quando a gente vem para a Assembleia para tomar qualquer decisão. Parabenizo a gestão do professor Silvio e todos os assessores que têm cuidado e primado pela transparência. Com isso, o judô brasileiro tem se desenvolvido em todas as áreas", avaliou Tibério Maribondo, presidente da Federação de Judô do Estado do Rio Grande do Norte e membro do Conselho de Administração da CBJ.

Pautas foram aprovadas

Nota de Repúdio
"A gente vê que a CBJ tem uma preocupação em planejar suas ações. A gente sempre chega numa Assembleia com os tópicos anunciados com antecedência e a gente tem a possibilidade de fazer uma reflexão sobre as nossas decisões. Vimos que estamos caminhando na mesma direção, porque as propostas que estão vindo da CBJ com suporte dos Conselhos que foram formados têm a intenção sempre de privilegiar o judô", considera Jucinei Costa, presidente da Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro. 

Além dos presidentes listados abaixo, participaram da Assembleia os gestores da CBJ, Robnelson Ferreira (Executivo) e Renato Araújo (Financeiro), e o consultor jurídico, Julio Magalhães.

Presidente da FMJ, Nédio Henrique

Nota de Repúdio
Presidentes de Federações na Assembleia da CBJ:

Nédio Henrique Pereira - Federação Mineira de Judô; Antônio Milhazes Filho - Federação Alagoana de Judô; Aldemir Nascimento - Federação de Judô do Amazonas; Marcelo Ornelas França - Federação Baiana de Judô; Moisés Penso - Federação Catarinense de Judô; José Cardoso Neto - Federação Cearense de Judô; Cesar Cação - Federação Gaúcha de Judô; Josmar Amaral Gonçalves - Federação Goiana de Judô; Cesar Augusto Paschoal - Federação de Judô do Mato Grosso do Sul; Luiz Gonzaga Filho - Federação Metropolitana de Judô; Alcindo Campos - Federação Paraense de Judô; Adjailson Coutinho - Federação Paraibana de Judô; Luiz Iwashita - Federação Paranaense de Judô; Alessandro Panitz Puglia - Federação Paulista de Judô; Jaciano Delmiro da Silva - Federação Pernambucana de Judô; Reginaldo Azevedo Fonseca - Federação Piauiense de Judô; Jucinei Costa - Federação de Judô do Estado do Rio de Janeiro; Tiberio Maribondo do Nascimento - Federação de Judô do Estado do Rio Grande do Norte; Paulo Cezar Ferreira - Federação de Judô do Estado de Roraima; Durval Machado - Federação Sergipana de Judô; Georgton Pachêco - Federação de Judô do Estado do Tocantins; Fernando Moimaz - Federação Matogrossense de Judô; Antonio Carlos Teonorio - Federação de Judô de Rondônia.